Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2017


Revista Eclética nº 13 completa

Alfredo Junqueira e Anna Olívia Wermelinger - Da sala de aula


 Pautas de jornais, revistas e programas de TV costumam ser inspirados na vida, nas novidades e no dia-a-dia dos famosos. Independente da mídia, sempre sabemos tudo a respeito dos grandes nomes do cenário mundial. Pois é, cansamos dessa história e nessa edição número 13 da Eclética, mostraremos o lado oposto, aquele que está por trás e muitas vezes é a principal fonte de energia para o brilho do outro. Eis os nossos personagens principais: os coadjuvantes.

Para começar, apresentamos uma suave entrevista com um eterno coadjuvante que construiu a sua fama bajulando nomes de sucesso: David Brazil, o eterno acompanhante. Como todos sabem, o brasileiro não vive sem o futebol e, claro, Eclética não poderia esquecer da nossa paixão. Só um toque: não vamos falar nem de Pelé, nem de Garrincha e mutio menos de Romário e Ronaldinho. O assunto aqui é outro: pior time do Brasil, terceiro goleiro, locutor de estádio e gandulas.

Como os assuntos leves não dão um bom suporte para discussões mais sérias, entramos numa questão polêmica e ao mesmo tempo curiosa. As acompanhantes de luxo. Sempre em segundo plano, essas mulheres ganham a vida como coadjuvantes de homens de negócios. Em seguida, apresentamos dois artigos que tratam de política. Sabe aquele homem que está sempre bolando grandes idéias para transformar sujeitos antipáticos em campeões de ibope? Pois é, investigamos, fuçamos e descobrimos algumas histórias mirabolantes dos marqueteiros, ou estrategistas políticos - maneira como preferem ser chamados. Ainda no mesmo campo, escolhemos um personagem da política brasileira que foi fiel até à morte: Gregório Fortunato, o anjo negro, a sombra protetora de Getúlio Vargas.

Como atiramos para todos os lados em busca dos verdadeiros coadjuvantes da nossa história, não podíamos deixar de mencionar os representantes da imprensa. Muitas vezes com otímos salários, os assessores de imprensa são quase sempre esquecidos e mal vistos pelo seus coleguinhas. Aproveitando o gancho, entramos num assunto assustador: fantasmas!! Fique calmo, não interprete o substantivo em sentido literal. Estamos falando dos ghostwriters. Não paramos por ai, não; saímos das sombras do texto para o cinema e para os coadjuvantes das histórias em quadrinhos, que muitas vezes até roubam a cena, ou o quadro, do personagem principal.

Engana-se quem pensa que Eclética não está antenada nos acontecimentos mundiais e nas discussões filosóficas e antropológicas que "tangeciam" o nosso tema "fulcral". Ai estão!! Finalizando este número, resolvemos analisar, de maneira especial, os coadjuvantes do cenário internacional. Descubra como nações e grupos marginalizados do processo de globalização econômica encontraram no terror e no narcotráfico mecanismos eficientes de inserção política. Para fechar este número, um entrevista especial com o professor da PUC-Rio, Everardo Rocha.

E aí, você pensou que Eclética ia marcar bobeira? Só lendo pra crer.

ecletica nº13 completa.pdf    

Ga-gaguinho

- Da sala de aula

1 - ga gaguinho.pdf

Coadjuvantes Futebol Clube

- Da sala de aula

2 - coadjuvantes futebol clube.pdf

Arroz de funeral

3 - arroz de funeral.pdf

Coadjuvantes de luxo

- Da sala de aula

4 - coadjuvantes de luxo.pdf

A mão que balança a urna

5 - a mão que balança a urna.pdf

O tiro que não saiu pela culatra

- Da sala de aula

6 - o tiro que não saiu pela culatra.pdf

Os intermediários da notícia

- Da sala de aula

7 - os intermediários da notícia.pdf

Escrevendo nas sombras

- Da sala de aula

8 - escrevendo nas sombras.pdf

E o papel da sociedade, qual é?

- Da sala de aula

9 - e o papel da sociedade, qual é.pdf

Síndrome do menino prodígio

- Da sala de aula

10 - síndrome do menino prodígio.pdf

Da senzala ao quartinho

- Da sala de aula

11 - da senzala ao quartinho.pdf

Acompanhamentos

- Da sala de aula

12 - acompanhamentos.pdf

Um passado presente do país do futuro

- Da sala de aula

13 - um passado presente do país do futuro.pdf

Na am, nosotros tenemos el poder

- Da sala de aula

14 - na am nosotros tenemos el poder.pdf

Uma interpretação para o fenômeno do coadjuvante

- Da sala de aula

15 - uma interpretação para o fenômeno do coadjuvante.pdf

+ Revistas

Edição: