Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 17 de junho de 2024


Cultura

Livro relaciona ensinamentos de Jesus e física quântica

Carolina Bastos - Do Portal

15/06/2011

 Luisa Nolasco

Desenvolver os passos principais da relação entra a pedagogia de Jesus e os postulados sustentados por alguns cientistas quânticos. O desafio singular foi assumido pelo professor Isidoro Mazzarolo, do Departamento de Teologia, e se converteu no livro Jesus e a Física Quântica, da Editora PUC-Rio. O lançamento reuniu, ontem, em frente à Livraria Carga Nobre, no Edifício Cardeal Leme, 50 pessoas, entre alunos e professores, como Lucia Pedrosa, também da Teologia. 

Autor de Hebreus – O que muda depois de Jesus?, O Clamor dos Profetas e O Apocalipse, todos relacionados à teologia, Mazarollo explica que a nova obra discute a comunhão fraterna, o perdão, o amor e a reconciliação à luz de teorias associadas a rede celular, autopoiese, conexões de alta e baixa duração. Ele acredita que essas abordagens tenham “aplicabilidade prática para a sociedade atual, quer de crentes ou não”. Em entrevista ao Portal PUC-Rio Digital, o professor destaca a importância da física no entendimento da responsabilidade social de um indivíduo e mostra como a ciência pode ser aplicada em ensinamentos da Bíblia. 

Portal PUC-Rio Digital: Como surgiu a ideia de escrever um livro relacionando Jesus e física quântica?

Isidoro Mazzarolo: Minha ideia surgiu a partir de leituras ocasionais sobre física quântica e de um filme sobre o mesmo assunto. Sempre estudei e mantive contato com a pedagogia de Jesus e os evangelhos, então tive uma espécie de insight de como esses dois assuntos não são excludentes. Eles se relacionam de maneira surpreendente..

Portal: Como assim? De que forma o senhor se preparou para se lançar nesse desafio?

Mazzarolo: Estudei grande parte das teorias da física quântica, não proprioamente as equações ou os cálculos dela. Foram pelo menos 30 livros que relacionam todas as teorias da física quântica em relação à física clássica, além de conter críticas sobre elas. Analisei profundamente qual é o papel fundamental da célula inserida na rede dentro do estudo da física quântica.

 Luisa Nolasco 

Portal: Então, de que forma a física quântica pode se relacionar com a religião?

Mazzarolo: Uma das coisas mais interessantes da física quântica é a relação da célula com a rede: a física mostra que toda célula possui o próprio DNA, mas também o DNA da rede em que se encontra. Essa rede só funciona quando todas as células que estão nelas funcionam juntas. Transpondo isso para a religião, vamos observar – sobretudo no cristianismo e na pedagogia de Jesus – que todas as pessoas tem seu próprio DNA e é um indivíduo, mas ele também está na comunidade, na comunhão. Em situações práticas, temos os ensinamentos de Jesus sobre o ramo e a árvore, a ovelha e o rebanho. Eles explicam que a pessoa está conectada à sociedade em que se encontra, o objeto no seu todo, em seu habitat, e não agindo sozinho.

Portal: O senhor acredita que a aproximação entre ciência e religião possa favorecer a espiritualidade, nos dias de hoje?

Mazzarolo: Hoje em dia é muito difícil encontrar pessoas que saibam o que é um pecado ou que sintam responsabilidade por um ato mau. Olhando a física quântica pura – que fala de relação –  verificarmos a importância que uma célula tem na rede. Ela [a célula] não pode se eximir da sua responsabilidade, funcionando e se conectando com outras células, recebendo energia. Concluiremos, então, que uma pessoa na sociedade não é obrigada a ter uma religião, mas precisa saber da sua responsabilidade sobre o todo, sobre a sociedade em que vive. Quando uma pessoa comete um ato errado, não adianta ela ter a sua consciência tranquila, ela precisa verificar se a rede sofre ou não. Para falar hoje sobre responsabilidade social, solidariedade, justiça, corrupção, maldade etc., olhamos para a célula na rede dentro do estudo da física quântica e vemos que o indivíduo mantém essa relação com a sociedade.

Portal: Há uma reciprocidade? Como a religião pode contribuir para a física quântica?

Mazzarolo: Sob essa perspectiva da rede social, a ciência contribui para a vida, para essa célula que é o ser humano possa agir melhor na sociedade. Assim, pode-se dizer que os físicos têm o papel de realçar a posição do indivíduo e sua responsabilidade na sociedade.

 Luisa Nolasco 

Portal: A propósito, qual é a posição dos físicos em relação a esse estudo?

Mazzarolo: Os autores teóricos da física quântica nos quais me pautei acreditam na relação entre a física quântica e a espiritualidade. A espiritualidade move um ser em uma sociedade, ultrapassando os limites das religiões, que são expressões de uma espiritualidade. Os teóricos mais pragmáticos questionam, mas a maior parte – até os descobridores do genoma humano – concorda, pois enxerga a conexão entre os seres. Eles veem que a física quântica contribui para a sociedade, mesmo para os indivíduos que não acreditam em religião.

Portal: O senhor acredita que esse tipo de aproxinmação entre ciência e religião possa até mudar o pensamento de ateus em relação aos ensinamentos bíblicos?

Mazzarolo: Um ateu pode não aceitar Jesus da forma que eu aceito um cristão, mas ele pode aceitar que Jesus tem ensinamentos para ele também, mesmo ele não crendo [em Deus]. Por isso, acho que a Bíblia – que pode despertar visões especificas – contém ensinamentos extremamente importantes do ponto de vista da responsabilidade política, econômica e ética na sociedade.