Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 20 de maio de 2024


Campus

Mercado e qualidade de vida guiam escolha das eletivas

Bruno Alfano - Do Portal

24/01/2011

Arte: Mauro Pimentel

Começa hoje a segunda fase de matrículas na PUC-Rio. Aulas, horários e professores voltam à pauta dos estudantes, que se dividem entre disciplinas obrigatórias e optativas. No grupo das eletivas, chamam a atenção cadeiras do Domínio Adicional e do Departamento de Educação Física.

O nome oficial – Curso Sequencial de Complementação de Estudos – virou, na prática, "Domínio Adicional". Mas a proposta indidasa no título original está mantida. O coordenador central de Graduação, Alfredo Jefferson, explica que essas disciplinas são “as antigas eletivas livres agrupadas em temas e formalizadas em um diploma”.

– Todo aluno, quando entra na universidade, tem dúvida sobre o que realmente quer fazer. É comum. O domínio adicional permite que ele faça um curso menor, de outra área pela qual tenha interesse. Pode ser para realização pessoal, para conhecer um pouco a outra área ou como um diferencial do mercado – afirma.

Empreendedorismo, Estudos Bílbicos, Construção de Softwares, Política Internacional, Processos Metalúrgicos, Questões Ambientas são exemplos das 30 opções. De acordo com Jefferson, novos cursos começarão "em breve":

– Para o próximo período, está para sair um de esporte, ligado às Olimpíadas, um de urbanismo, um de obra. Há uns três ou quatro em andamento – adianta.

Para se inscrever, o aluno deve incluir a disciplina na grade acadêmica e cumprir os créditos necessários. Assim, ao fim do curso, o certificado é emitido pela Direção de Admissão e Registro (DAR). Jefferson observa que a facilidade de adesão deixa o curso “leve”:

– O curso é leve. Não tem que avisar ninguém que entrou nem que foi embora. Se o aluno fizer uma matéria e gostar, ele continua. Se não gostar, para de fazer sem maiores problemas.

Em busca da formação ideal, Yasmin Torres, do quinto período de publicidade, fez curso de empreendedorismo. Ela diz que buscou um "diferencial para o mercado".

– A formação acadêmica é feita pelas matérias que você escolhe, e não pelas obrigatórias – acredita a estudante –  Para se ter uma boa formação e se destacar no mercado, é preciso escolher disciplinas diferentes.

Yasmin considera a variedade de conhecimento especialmente importante para a área dela. Isso foi determinante, conta ela, para a decisão de cursar as disciplinas de Domínio Adicional.

– Na comunicação, é preciso ser diferente e ter uma bagagem de conhecimento enorme. Por isso, decidi fazer um outro curso que tivesse a ver com meus objetivos profissionais e me agregasse conhecimento – justifica.

 Mauro Pimentel

O professor Alfredo Jefferson esclarece que o Domínio Adicional não é exatamente um “outro curso”, e sim uma “segunda área de interesse do aluno”:

– São matérias eletivas que complementam a graduação. Tanto que, quando um aluno se forma, pode continuar fazendo as matérias de Domínio Adicional, mesmo sendo bolsista. 

Para Jefferson, a importância vai além da diversificação de conhecimento. Sustenta-se também na interação entre alunos de diferentes departamentos. Esse intercâmbio, observa ela, enriquece tanto alunos, quanto professores e universidade:

– Eu dou aula de Eco-design, por exemplo. A matéria é obrigatória de Design e do Domínio de Meio Ambiente. Todo semestre eu recebo alunos de outros departamentos. Já fizeram estudantes de comunicação, teologia, administração. Isso enriquece a aula e os currículos deles.

Créditos suando a camisa

A babel de estudantes não é restrita ao Domínio Adicional. A cada período, cerca de mil alunos, de diferentes cursos, dividem as sala de musculação, o campo e o ginásio da universidade. O professor Renato Callado, coordenador do Departamento de Educação Física, afirma o esporte aumenta a interação:

– Todas as eletivas têm esse diferencial, mas no esporte isso aumenta. A interação é muito grande. No futebol, por exemplo, é preciso combinar muita coisa. Na aula de musculação tem que revezar o aparelho, um aluno ajuda o outro.

Às modalidades tradicionais, como futebol, musculação e natação (no clube do Flamengo), somam-se, por exemplo, ioga, surfe (na praia da Barra), dança contemporânea e outras 10 opções. Para garantir vaga, o procedimento é diferente do recomendado para as disciplinas de Domínio Adicional. O aluno tem de deixar vago o horário na grade acadêmica e, a partir do dia 22 de fevereiro, fazer uma pré-inscrição no Departamento de Educação Física (sobreloja do Edifico Cardeal Leme). pro fim, o estudante deve confirmar a inscrição. Para Callado, os esportes auxiliam a vida universitária.

– Na aula de musculação, o aluno faz esporte e melhora a postura. Isso impede que ele sinta dores – exemplifica – A aula de ioga melhora a concentração. Os estudantes têm a vida muito corrida. Assim, a oportunidade que eles têm de encaixar uma atividade dentro da grade de horário, e conseguindo crédito com isso, é muito boa.

 Mauro Pimentel

Com o objetivo de “relaxar”, Pedro Motta (foto), do quinto período de jornalismo, começou a jogar futebol na PUC. "Foi legal para caramba. Era bom para relaxar, jogar um  futebolzinho com a galera depois da aula". Depois de dois períodos sem o esporte, o estudante pensa em voltar à atividade. O gosto pelo esporte aliou-se à necessidade de cumprir créditos de eletivas fora do departamento.

– Acho que vou puxar futebol de novo e eliminar de vez esses créditos que eu preciso fazer – planeja.

Essa terá de ser, no entanto, a última disciplina de esporte feita por Motta. Cada aluno só pode cursar duas matérias do Departamento de Educação Física. Depois disso, o estudante que quiser continuar o esporte na PUC passa a pagar uma mensalidade. A menos que tente entrar para alguma equipe da universidade. O coordenador do departamento explica que a universidade oferece bolsa de 30% para o aluno-atleta de futebol, vôlei, basquete e natação.

– A PUC participa de três competições. Tem o Dia Olímpico Universitário, no qual as universidades do Rio fazem uma competição em um fim de semana. Tem o campeonato universitário, de abril até outubro. E tem a seletiva para os Jogos Universitários Brasileiro, o Jubs, para o qual a PUC enviou quatro atletas no ano passao. Dois conseguiram medalhas na natação – orgulha-se.