Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 22 de maio de 2024


Campus

"Que os próximos 70 anos sejam tão bons quanto os últimos"

Luísa Sandes - Do Portal

10/12/2010

Camila Grinsztejn

Alessandro Molon foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 2002, um ano antes de se formar em direito na PUC-Rio. Seus colegas de curso ajudaram na campanha, fazendo panfletagem e divulgando suas propostas. Em 2003, quando se formou, Molon já era casado e tinha uma filha. Mestre em história pela UFF, precisou conciliar os estudos, a carreira política e as aulas que dava em um colégio particular. Hoje, o recém-eleito deputado federal é professor de História do Direito na PUC.

Segundo ele, desde que entrou na universidade já tinha o objetivo de trabalhar como parlamentar. Em 2000, ainda aluno, se candidatou a vereador, porém não foi eleito e ficou como suplente. Molon afirma que o curso de direito da PUC-Rio lhe deu todas as ferramentas para a atuação como deputado.

– Os campos jurídico e político se complementam e priorizam a luta pela justiça – afirmou.

De acordo com o deputado federal, a PUC-Rio contribui muito em seu processo de formação com uma "perspectiva humanista", pois a universidade “sublinha a importância dos valores na sociedade”.

– Mais do que profissionais, a PUC forma seres humanos e cidadãos com responsabilidade social – argumentou.

Segundo Molon, sua disciplina preferida era Direito Constitucional, pois serviu como base para a sua atuação política. Hoje, como professor, ele acredita que dar aulas é uma forma de manter contato com o universo acadêmico, do qual diz sentir muita falta.

– Gosto muito da relação com aluno, é uma ajuda mútua. Como professor, posso ajudá-los a descobrir talentos e sonhos. Acho que eles devem aproveitar ao máximo o intercâmbio de ideias promovido pelo ambiente universitário, assim como eu fiz. Quando a gente se forma, o tempo de estudo reduz muito – disse.

Para o deputado federal, é uma alegria ver a PUC completar 70 anos. Ele diz que, além de ter ótimas recordações da época em que era aluno, é um orgulho ser professor de uma universidade com excelentes profissionais e referências, grande infraestrutura e ambiente agradável.

– Espero que os próximos 70 anos sejam tão bons quanto os últimos – afirmou.