Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 22 de junho de 2024


Cultura

Sonhos na cabeça, mas com os pés no chão

Fernanda Ralile - Do Portal

11/01/2008

Estética: Encontro entre TV e cinema nas minisséries da TV Globo.*

Convidados

Celso Araújo e José Tadeu (foto), dia 8 de maio de 2007.

 

 

Melhores momentos

 

(J) “Em qualquer projeto que a gente vai começar, a gente sempre se depara com a pergunta: ‘O que fazer?’. Acho que a melhor definição para a direção de fotografia é que a gente pinta o quadro dos outros, na verdade é isso.”

 

(J) “O Luis Fernando Carvalho é um diretor que tem um olhar para a luz que eu nunca vi em outros. Ele não coloca a câmera em qualquer lugar. Muitos diretores não se preocupam com isso, entram no eixo da luz toda hora, daí você tem que ficar controlando. Mas para esses que não têm idéia você está lá para ajudar, este é o seu papel. Tirar dele o que pensa, trazer aquilo para a sua cabeça e passar para imagem o que você acha que é. Alguns diretores têm mais dificuldades de falar por imagens do que outros.”

 

(J) “Quando você pensa em alguma coisa para se fazer, primeiro ela acontece na sua cabeça, depois você tem que passar aquilo para a realidade. Mas você tem que acreditar naquilo que você pensa porque daí você vai conseguir fazer.”

 

(C) “Agora, com a chegada da HDTV, creio que é com a maquiagem que temos de gastar mais energia. Por quê? O cenário, querendo ou não, fica em segundo plano, o mais importante é o ator, é a atriz. Na semana passada, eu e Tadeu ficamos dois dias inteiros fazendo teste de maquiagem, caracterização, cabelo, e, realmente, é cruel, é um desafio, é um problema. Porque isso está em foco. Tira o diretor, tira o Celso, tira o Tadeu, mas não tira a Fernanda Montenegro!”

 

(C) “Comparar tecnicamente o HD com o SDTV é como sair de um mundo para um outro seis vezes maior, com seis vezes mais informações e, conseqüentemente, seis vezes mais problemas.”

 

(J) “A gente tá sempre brincando com as cores. No momento da guerra em 'Hoje é dia de Maria 2', eu jogo uma gelatina vermelha no fundo. Isso foi uma coisa que eu pensei na época da Guerra do Iraque, eu vi num recorte aquilo tudo pegando fogo, ficando tudo avermelhado.”

 

 

Uma palavrinha a mais

 

- José Tadeu, na sua transição do cinema para a TV, qual foi a maior diferença?

 

(J) - A equipe. A equipe que eu tenho no cinema é muito especializada em ajudar o fotógrafo.

* Acompanhe a seqüência do seminário “Estética: encontro entre TV e cinema nas minisséries da TV Globo”:


1 – Luís Erlanger.
2 – Luiz Fernando Carvalho.
3 – Luiz Gleiser.
4 – Geraldo Carneiro.
5 – Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira.
6 – Antônio Calmon.
7 – Daniel Filho.
8 – Guel Arraes.
9 – José Lavigne.
10 – Walcyr Carrasco.
11 – Sílvio de Abreu.
12 – Sérgio Marques.
13 – Glória Perez.
14 – Edson Pimentel.
15 – Maristela Veloso e Alexandre Ishikawa.
16 – Eduardo Figueira e Maurício Farias.
17 – José Tadeu e Celso Araújo.
18 – José Cláudio Ferreira e Keller da Veiga.
19 – Ariano Suassuna.
20 – Luiz Fernando Carvalho (e equipe).
21 – Betty Filipecki e Emília Duncan.
22 – Denise Garrido e Vavá Torres.
23 – Cláudio Sampaio e Alexandre Romano.
24 – Edna Palatinik e Cecília Castro.
25 – Roberto Barreira e Marcinho.
26 – Cadu Rodrigues.