Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2024


Mundo

Livro reúne textos de Yoani Sanchéz

Yasmim Rosa - Do Portal

02/02/2010

 Divulgação

“Em uma sociedade como a minha, pronunciar-se é o caminho mais curto para atrair problemas.” A frase está na introdução do livro De Cuba, com carinho, da cubana Yoani Sanchéz. Dois anos depois da criação do blog Generación Y, Yoani lançou-se em mais uma aventura e publicou o livro reunindo cerca de 100 textos do site. Durante a gravação do programa Passagem para... Cuba, o professor do Departamento de Comunicação da PUC-Rio Luís Nachbin encontrou-se com a blogueira e reservou um capítulo para falar sobre o trabalho da cubana. A reprise do episódio vai ao ar hoje (2/02), às 23h no Canal Futura.

Apesar de consciente do perigo que corria, a cubana Yoani Sanchéz não se intimidou diante do regime socialista de país. Para se manifestar, recorreu ao único espaço que, na época, ainda não era regulamentado pelo governo: a internet. Em 2007, criou o blog Generación Y para tornar públicas as suas indignações sobre o cotidiano na ilha. O nome do blog é uma homenagem às pessoas que nasceram no pós-revolução e têm seus nomes iniciados com a letra "Y", fato que se tornou comum nas décadas de 1970 e 1980 como única forma de fugir dos padrões impostos pelo governo e exercer a liberdade ao nomear os filhos. O resultado alcançado foi quase imediato e seus textos chegaram a vários países. Hoje, apesar de bloqueado pelo governo e só poder ser acessado fora da ilha, o blog recebe mais de um milhão de visitas por mês e seus textos são traduzidos em 15 línguas. Em 2008, Yoani foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista americana Time e recebeu o prêmio espanhol de jornalismo Ortega y Gasset.

 De Cuba, com carinho, publicado no Brasil pela Editora Contexto, é o primeiro livro da blogueira e traz em suas páginas textos que narram o cotidiano da vida na capital Havana. No texto introdutório, Yoani afirma que a escrita transformou sua vida, virou-a de pernas para o ar e a colocou na mira de instituições culturais e repressivas cubanas. O Portal PUC-Rio Digital, por exemplo, tentou entrevistá-la sem sucesso por email e por telefone. Porém, ela também deixa claro que o blog talvez seja um exercício de covardia por dizer na rede aquilo que não se atreve a dizer na vida real. Apesar dos receios, os textos são cheios de opiniões e suas palavras expressam indignação, frustração e também esperança de um país melhor.

Yoani Sánchez Cordero Maria nasceu na capital cubana. Iniciou o curso de Filologia Hispânica em 1995 na Universidade de Havana. Se formou em 2000, mas não exerceu a função. Foi professora de espanhol durante dois anos e em 2002 foi morar na Suíça, onde descobriu o computador como uma ferramenta de trabalho. Retornou a Cuba em 2004, onde permanece até hoje.