Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 18 de agosto de 2022


Cultura

Moreira Salles exibe ciclo Fernanda Montenegro

Luísa Sandes - Do Portal

02/12/2009

Em homenagem aos 80 anos de Fernanda Montenegro, o Instituto Moreira Salles realiza, de 2 a 12 de dezembro, uma mostra com seis – entre os 16 filmes nos quais atuou - que marcaram a carreira da atriz. Também será exibida uma sessão com três curtas-metragens.

Para abrir o ciclo será exibida uma cópia restaurada de A falecida (1965), filme que marcou a estreia de Fernanda no cinema e de Leon Hirszman na direção de longa-metragem. Na obra, a atriz interpreta Zulmira, uma mulher pobre do subúrbio que sonha com um funeral de luxo. Após a exibição, durante um coquetel para o público, será lançado o DVD da película.

– A exibição de A Falecida vai ser o ponto alto do ciclo, a cópia foi restaurada recentemente e está deslumbrante – declara Eduardo Ades, assessor da programação de cinema do Instituto Moreira Salles.

O Ciclo Fernanda Montenegro exibirá também Eles não usam black-tie (1980), de Leon Hirszman, Tudo bem (1978), de Arnaldo Jabor, Do outro lado da rua (2003), de Marcos Bernstein, Casa de areia (2005), de Andrucha Waddington, no qual a atriz contracenou com a filha Fernanda Torres e Central do Brasil (1998), de Walter Salles. Este último filme rendeu à Fernanda um Urso de Prata no Festival de Berlim, uma indicação ao Oscar de melhor atriz, o título de melhor atriz do ano pela Associação dos Críticos de Los Angeles e o Prêmio da Crítica do Festival Internacional de Cinema de Fort Lauderdale.

– Escolhemos filmes em que a Fernanda desempenha papéis com maior destaque e mais significativos na carreira dela. Tivemos também a preocupação de passar obras de diferentes décadas para mostrar a trajetória dela ao longo de todos esses anos – conta Ades.

Uma sessão especial que reúne três curtas completa a mostra: Samba do grande amor, um dos quatro episódios do filme Veja essa canção de Cacá Diegues; Nelson Cavaquinho e Partido alto, ambos de Leon Hirszman, incluídos também nos extras do DVD do filme A Falecida. Fernanda atuou apenas no curta Samba do grande amor, os outros dois foram incluídos no ciclo por terem sido restaurados recentemente.

Programação

02/12 (quarta-feira)

14h - Tudo bem, de Arnaldo Jabor (Brasil, 1978. 110’)

16h - Eles não usam black-tie, de Leon Hirszman (Brasil, 1981. 134’)

19h30 - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

03/12 (quinta-feira)

14h - Tudo bem, de Arnaldo Jabor (Brasil, 1978. 110’)

18h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

04/12 (sexta-feira)

14h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

05/12 (sábado)

16h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

19h30 - Eles não usam black-tie, de Leon Hirszman (Brasil, 1981.134’)

06/12 (domingo)

14h - Nelson Cavaquinho (Brasil, 1969. 17’) e Partido alto (Brasil, 1976/1982. 22’), de Leon Hirszman, Samba do grande amor, episódio de Veja esta canção, de Carlos Diegues (Brasil, 1994. 26’)

18h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

08/12 (terça-feira)

16h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

18h - Nelson Cavaquinho (Brasil, 1969. 17’) e Partido alto (1976/1982. 22’), de Leon Hirszman; Samba do grande amor, episódio de Veja esta canção, de Carlos Diegues (Brasil, 1994)

20h - O outro lado da rua, de Marcos Bernstein (Brasil, 2005. 97’)

09/12 (quarta-feira)

16h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

18h - Nelson Cavaquinho (Brasil, 1969. 17’) e Partido alto (1976/1982. 22’), de Leon Hirszman; Samba do grande amor, episódio de Veja esta canção, de Carlos Diegues (Brasil, 1994)

20h - Casa de areia, de Andrucha Wadington (Brasil, 2005. 115’)

10/12 (quinta-feira)

16h - A falecida, de Leon Hirszman (Brasil, 1965. 85’)

18h - Nelson Cavaquinho (Brasil, 1969. 17’) e Partido alto (1976/1982. 22’), de Leon Hirszman; Samba do grande amor, episódio de Veja esta canção, de Carlos Diegues (Brasil, 1994)

20h - Central do Brasil, de Walter Salles (Brasil, 1998. 112’)

12/12 (sábado)

16h - Central do Brasil, de Walter Salles (Brasil, 1998. 112’)

18h - O outro lado da rua, de Marcos Bernstein (Brasil, 2005. 97’)

20h - Casa de areia, de Andrucha Wadington (Brasil, 2005. 115’)


SERVIÇO

Instituto Moreira Salles
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea.
CEP: 22451-040. Rio de Janeiro - RJ.
Tel.: (21) 3284-7400; Fax: (21) 2239-5559.
De terça a sexta, das 13h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
www.ims.com.br
Ambiente WiFi.

Ingressos: R$10,00 e R$5,00 (meia-entrada)