Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 19 de maio de 2024


Campus

Músicos pela paz

Bianca Baptista - Do Portal

22/10/2009

Sulha significa 'trégua' em árabe e é o nome do projeto principal liderado pelo judeu Gabriel Meyer, também integrante do grupo musical Amen. Criada a partir da organização, o principal objetivo da banda, composta por mais dois judeus, Gilad Dobrecky e Amir Paiss, e um palestino, Ihab Bal´há, é de mostrar o trabalho de conciliação entre árabes e israelenses no Oriente Médio, através da mistura a influência da cabala (provinda do judaísmo) e do sufismo (de origem árabe), com pitadas da música latina. 

A banda se apresentou em São Paulo, no sábado, 24, e no ginásio da PUC-Rio, no domingo, 25, onde obteve a participação de cerca de 300 pessoas. O show contou também com três músicos brasileiros. Entre eles, a saxofonista do programa Altas Horas, Daniela Spielmann e o músico Mauro Perelmann.

– Nosso intuito é trazer notícias positivas da constante área de conflito. Mostrar que há paz, amor e criatividade – disse Gabriel, argentino radicado em Israel.

A mensagem que eles tentam passar em suas apresentações não é meramente contra a guerra religiosa, mas de um convívio de paz entre religiões e nacionalidades diferentes.

– Não importa o idioma com que se chega a Deus, e sim o chamar a Deus, ter crença em um ser superior – ressaltou.

Em visita ao país pela primeira vez, construiu um retrato positivo do Brasil: 

– Acredito que aqui seja um lugar em que a população tenha a mente aberta a outras opiniões.

História do Projeto

O projeto de paz Sulha surgiu em 2001, na região da Galiléia, em um encontro com a presença de 150 adultos e 15 crianças. Durante um período de três dias, os participantes compartilharam suas histórias de vida, aprenderam sobre novas culturas e crenças, presenciaram atos religiosos diversos, dançaram e cantaram juntos.

Mesmo promovendo a reunião entre as religiões judaica e mulçumana, a entidade incentiva primeiramente a paz em relação a qualquer conflito, seja ele racial, religioso, étnico ou político. A última reunião aconteceu entre 24 e 27 de setembro, em Israel. Foram 90 participantes, sendo 40 palestinos.