Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 23 de julho de 2024


País

Por que o Enade deve ser feito com seriedade

Clarissa Pains - Do Portal

03/11/2009

 Agência Brasil

O dia 8 de novembro será uma data importante para os universitários do país. Às 13h, começará a prova do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), um dos principais indicadores da qualidade dos cursos de graduação do país. Na PUC-Rio, 3.200 alunos farão o exame, composto de 40 questões (10 de formação geral e 30 de caráter específico) e de um questionário socioeconômico, em que os estudantes avaliam a infraestrutura e os métodos de ensino dos cursos. Especialistas ressaltam a importância de fazê-lo com responsabilidade, pois, ao lado de outros processos de avaliação, o Enade elabora um retrato da Educação Superior brasileira: aponta as melhores universidades e os melhores cursos de graduação de cada área.

Para prova do próximo dia 8, a PUC-Rio convoca estudantes do primeiro ano de Administração, Artes Cênicas, Comunicação Social, Design, Direito, Economia, Psicologia e Relações Internacionais. Também realizarão o exame estudantes do último ano destes cursos, com exceção dos de Artes Cênicas; e aqueles que faltaram a provas anteriores.

– Este é um ano muito importante, pois grandes cursos da universidade participam – avalia Alfredo Jefferson, coordenador de graduação da universidade.

Os resultados do exame são obtidos a partir de dois indicadores de qualidade: o Conceito Enade, baseado na média dos alunos concluintes; e o Conceito Preliminar de Curso (CPC), com base na comparação entre as notas de ingressantes e concluintes, além da avaliação da infraestrutura e da organização pedagógica do curso. A PUC-Rio foi a instituição que recebeu mais vezes a nota máxima no CPC do Enade do ano passado.

– Este é um exame encarado com seriedade pela PUC, e assim também deve ser tratado pelos alunos – observa Jefferson – Na hora da prova, contamos com a responsabilidade do estudante, que será, ao mesmo tempo, avaliado e avaliador. Enquanto testamos seus conhecimentos, ele julga a infraestrutura da universidade por meio do questionário socioeconômico.

Felipe Niemeyer, do 1º período de Comunicação Social, embora não tenha sido chamado para a prova, diz que a faria com consciência:

– Se você tirar uma nota ruim, isso refletirá na universidade e a desvalorizará.

Alfredo Jefferson destaca que cada aluno receberá em casa a sua pontuação individual, mas apenas a média geral dos cursos é divulgada.

– É um trabalho coletivo: a nota obtida pelo conjunto de estudantes representa o desempenho de cada um. Mesmo se um aluno se sair muito bem, uma nota geral baixa tem impacto negativo, portanto todos devem se esforçar ao máximo – afirma o coordenador – Para a sociedade, verificar se o aluno sabe ou não sabe é o que interessa. E o Enade é uma grande sinalização disso.

Listas com os nomes dos alunos inscritos estão fixadas nas secretarias dos departamentos. Os locais de prova serão divulgados até o dia 26 de outubro, e podem ser consultados na internet (www.inep.gov.br). São dispensados estudantes que, na data marcada, estiverem matriculados em cursos fora do país, em instituição conveniada à PUC. Só obtêm o diploma de graduação os alunos que realizam o exame, se convocados.

O que é preciso levar para a prova

- Documento com foto;
- Caneta azul ou preta;
- Cartão de confirmação com o local de prova;
- Questionário socioeconômico (deve ser preenchido em casa e entregue no dia no exame).

Locais de realização da prova (para alunos da PUC-Rio)

- Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral/Copacabana;
- Escola Municipal Oscar Tenório/Gávea;
- Escola Municipal Joaquim Abílio Borges/Humaitá;
- Colégio Estadual Ignácio Azevedo do Amaral/Jardim Botânico;
- Colégio Estadual André Maurois/Leblon;
- Colégio Estadual Professor Antonio Maria Teixeira Filho/Leblon;
- CIEP Nação Rubro Negra/Leblon;
- Escola Municipal Sérgio Vieira de Mello/Leblon;
- Escola Municipal Georg Pfisterer/Leblon.