Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 23 de maio de 2024


Cultura

Parcerias expandem presença de livros da PUC na Bienal

Bianca Baptista - Do Portal

15/09/2009

Bianca Baptista


Contos de Machado de Assis: relicários e raisonnés, autor:Mauro Rosso

 

Única universidade parceira de editoras comerciais no estado, a PUC-Rio tem publicações expostas em vários espaços da Bienal do Livro. Além dos títulos reunidos nos quatro estandes da ABEU (Associação Brasileira de Editoras Universitárias), editoras como Loyola e Vozes também expõem obras com o selo da universidade.

 

 A Vozes, que produz, por exemplo, a coleção Filósofos, apresenta os três volumes na gôndola central. O filósofo e professor da PUC-Rio Rossano Pecoraro é o organizador da coletânia de textos.

 

Segundo o jornalista e professor Felipe Gomberg, subeditor da Editora PUC-Rio, o destaque "é esperado", por conta da forma didática com a qual a coleção aborda filósofos de diferentes estilos, correntes, gerações, de Aristóteles a Nietzche, por exemplo. Os livros têm passagens referenciais em grego traduzidas e explicadas pelo autor.

 

Já nos estandes da Loyola, parceira da Editora PUC-Rio desde 2001, diversos títulos produzidos pela universidade estão expostos. Remetem a temas variados  – direito, comunicação, letras. O recordista de procura é Contos de Machado de Assis: relicários e raisonnés, de Mauro Rosso, pesquisador da PUC-Rio. O livro é um dos finalistas do Prêmio Jabuti 2009, categoria Teoria e Crítica Literária.

 

– O livro está sendo muito procurado por professores de literatura e de português. Até porque reúne um conto inédito de Machado de Assis e três pouco conhecidos. – observa Maristela Ciarrochi, gerente da Editora Loyola.

 

Outras publicações, mesmo geradas no contexto universitário, apresentam uma "grande capacidade" de atrair também o público não-acadêmico. Para Gomberg, é o caso de O intolerável peso da feiúra, de Joana de Vilhena Novaes. Com uma pitada de auto-ajuda, a doutora em Psicologia Clínica mostra, por meio de entrevistas com mulheres, como a aparência pode tornar-se exclusão social.

 

– Esse livro é um dos mais vendidos da editora, é uma pena. – comenta.