Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 29 de fevereiro de 2024


País

Um jurista que honrava a PUC-Rio

Clarissa Pains - Do Portal

01/09/2009

Formado em Direito em 1965 pela PUC-Rio, onde, três anos depois, alcançou o título de doutorado, Carlos Alberto Menezes Direito foi Decano de Ciências Sociais e ocupou o cargo de professor titular do Departamento de Ciências Jurídicas. Nascido em Belém (PA), o advogado foi ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) por 11 anos, após atuar no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) como desembargador, entre 1988 e 1996. Em 2007, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Antes de ingressar na magistratura, Menezes Direito advogou na capital fluminense, onde também ocupou diversos cargos públicos: presidente da Casa da Moeda, chefe de gabinete na Prefeitura, integrante do Conselho da Sociedade Civil mantenedora da PUC-Rio, presidente da Fundação de Artes do Rio de Janeiro e membro do Conselho Estadual de Cultura do Estado. Apesar de sofrer muito assédio da imprensa, era contrário à exposição na mídia.

Em 2008, o ministro proferiu na PUC-Rio a Aula Magna que marcou a abertura do ano letivo. Na ocasião, ele foi saudado pelo reitor, Pe. Jesus Hortal, como um jurista que “honra a universidade”. Exerceu o cargo de ministro do STJ de 1996 a 2007, quando foi nomeado para o STF. Tomou posse no dia 5 de setembro de 2007. Com menos de dois anos na mais alta Corte de Justiça brasileira, participou de julgamentos importantes. Desde maio do ano passado, era também ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Menezes Direito morreu na madrugada desta terça-feira, dia 1°, no Hospital Samaritano, uma semana antes de completar 67 anos. Ele estava afastado de suas funções desde maio, quando foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor no pâncreas. No último sábado, o ministro passou mal e deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O velório foi realizado no Centro Cultural da Justiça Federal, no Centro do Rio. O enterro começou às 16h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul da cidade. Menezes Direito deixa esposa, três filhos e netos.