Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 22 de abril de 2024


Cultura

Gávea recebe exposição de artista canadense

Paula Araujo e Yasmim Rosa - Do Portal

20/07/2009

 Divulgação

Com o objetivo de promover o desenvolvimento de programas culturais nas áreas de fotografia, literatura, cinema, artes plásticas e música brasileira, o Instituto Moreira Salles, em seu décimo ano, traz mais uma novidade para o Rio. A exposição de fotos de Robert Polidori faz uma retrospectiva dos trabalhos do artista canadense na América Latina. A mostra estará aberta até o dia 27 de setembro.

Em uma exposição de 69 imagens, o fotógrafo apresenta seus principais ensaios realizados desde os anos 1980. Com uma impressionante riqueza de detalhes, ele trata de grandes desastres naturais ou sociais que marcam a história contemporânea. São revelados cidades, interiores ou fachadas que sofreram alguma espécie de violência ou abandono.

De acordo com a assessoria de imprensa do Instituto, a exposição terá um público amplo.

- Nos eventos aqui promovidos, recebemos, frequentemente, um grupo heterogêneo de visitantes.

O Instituto Moreira Salles foi fundado em 1990 pelo empresário e ex-ministro da Fazenda Walther Moreira Salles (1912-2001) e é uma organização sem fins lucrativos. Em todo o Brasil, há quatro instituições da família. Duas em Minas Gerais, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro, sendo esta última a maior e mais recente.

O centro cultural do Rio foi criado em 1999. Situado na Gávea, zona sul da cidade, o local reserva algo especial aos visitantes. A casa em que hoje funciona a fundação foi inaugurada em 1951 e serviu de residência para a família Moreira Salles por mais de 20 anos. Com 3.000 m² de área construída, o projeto foi concebido pelo arquiteto Olavo Redig de Campos e contou com o plano paisagístico de Roberto Burle Marx. Não é à toa que o lugar, no Alto Gávea, é admirado não só por sua beleza arquitetônica, mas também pela interação com a natureza. 

 A casa passou por adaptações e hoje dispõe de salas de aula e de exposição, biblioteca, auditório, cafeteria, loja de arte, ateliê e ainda dependências para hóspedes. O espaço ainda abriga a Reserva Técnica Musical, o Centro Petrobrás de Referência
da Música Brasileira e a Reserva Técnica Fotográfica, que conta com padrões e tecnologia internacionais.

Além dos acervos, O Instituto Moreira Salles atua em projetos que ela própria cria e executa.  Também está voltada a atividades de médio e longo prazos, com o intuito de formar e aprimorar o conhecimento do público. Coordena ainda os Espaços Unibanco de Cinema/Unibanco Arteplex em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Fortaleza, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Santos e Curitiba. A união das duas fundações constitui o maior complexo privado voltado para a cultura e as artes no Brasil.

Walter Salles foi embaixador do Brasil nos Estados Unidos nos anos 1950 e encomendou a casa na Rua Marquês de São Vicente para ser palco de grandes festas. Convidados ilustres como Juscelino Kubitschek e Jânio Quadros frequentavam as recepções.

O Instituto Moreira Salles fica na Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, e funciona de terça a domingo, das 13h às 20h. Para conhecer a programação completa dos cursos basta acessar o site do centro cultural ou ligar para 3284-7400.