Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 19 de maio de 2024


Campus

PUC-Rio festeja seu patrono

Bruna Santamarina, Suzane Lima e Yasmim Rosa - Do Portal

19/06/2009

Reprodução

A PUC-Rio lembrou nesta sexta-feira, 19, seu patrono, o Sagrado Coração de Jesus. As comemorações pela data incluíram uma missa, celebrada por Dom Orani João Tempesta, arcebispo metropolitano da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro e Grão-Chanceler da Universidade, e o lançamento de um site que marca os cem anos de nascimento de Dom Hélder Câmara.

Na Igreja do Campus, cerca de 350 pessoas prestigiaram a primeira missa de Dom Orani na PUC como arcebispo. Estavam presentes vice-reitores e representantes de todos os departamentos da Universidade. O reitor, Pe. Jesus Hortal Sanchéz, S.J., ressaltou a importância da celebração.

– O Coração de Jesus é o patrono da PUC, então, temos que festejar.

Dom Orani reforçou a importância da celebração da eucaristia.

– É uma indicação daquilo que deve ser a marca da Universidade. Eu acredito que todo o trabalho que realizamos é para servir à sociedade e sempre melhorá-la.


Lançamento de site

O desenho de um origami representando uma pomba branca ajuda na navegação do site em homenagem ao centenário de Dom Hélder Câmara. A cerimônia de inauguração foi realizada nesta sexta-feira pela manhã, no auditório AMEX, na PUC-Rio. O usuário pode acessar na página fotos, vídeos e textos do homenageado, incluindo acervo inédito recuperado pelo Núcleo de Memória da PUC-Rio. Dom Orani considera a iniciativa um grande passo na preservação da história de Dom Hélder.

– O entusiasmo e a preocupação que ele tinha em ser um bom padre e um bom cristão devem ser recordados. O site preserva essa memória. Peço a Deus que a iniciativa ajude os visitantes a verem os pontos positivos de ser cristão hoje, ontem e sempre.

Pe. Jesus Hortal demonstrou satisfação em apresentar o site, uma das tantas homenagens que estão sendo prestadas a Dom Hélder.

– Ele é um inspirador do nosso trabalho. Foi, em grande parte, quem mais desenvolveu projetos para a integração e a inclusão social.

A pomba branca foi concebida por Isolda Levy, aluna de Desenho Industrial da Universidade. A professora Maria Clara Lucchetti, decana do CTCH (Centro de Teologia e Ciências Humanas), contou que a ideia surgiu de uma conversa em um restaurante com a estudante:

– A pomba representa a paz. O fato de ser de origami se refere à questão de que foi feito pelas mãos do homem. Nós, do decanato, tivemos a ideia de fazer um site. E foi realmente uma ótima ideia, já que, hoje em dia, se não está na internet, não existe. O site é a peça central, pois reúne todas as comemorações.

Silvia Ilg, responsável pela pesquisa e pelo desenvolvimento do site, pontua as especificidades da página entre tantas outras semelhantes.

– Reunimos informações importantes sobre Dom Hélder, como sua participação na Universidade. Fizemos a seleção de materiais inéditos e pouco conhecidos. Conversamos com familiares e pessoas próximas a ele. Tudo isso para fazer um bom levantamento, que pretende reunir e produzir bastante material até o fim do ano.

A comissão organizadora da página construiu um canal de comunicação com os usuários. A seção Fale você sobre Dom Hélder permite que o visitante entre em contato e envie colaborações, lembranças e memórias para ampliar o acervo do site.