Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 1 de outubro de 2022


Cultura

Livro do Cardeal Carlo Maria Martini é lançado na PUC-Rio

Carolina Heringer - Do Portal

01/12/2008

 Carolina Heringer

Dono de idéias modernas e opiniões consideradas polêmicas, o Cardeal Carlo Maria Martini, Arcebispo emérito de Milão, defende, em “Diálogo Noturnos em Jerusalém”, a renovação da Igreja com participação ativa dos jovens e a mudança nas suas regras tradicionais. O livro, escrito em parceria com o jesuíta alemão Georg Sporschill, foi lançado no Brasil na última quinta-feira (27),na PUC-Rio. Em frente à livraria Carga Nobre, dois atores declamaram alguns trechos da obra.

“Diálogos” foi escrito a partir de reuniões com jovens, em Jerusalém, para fazer a leitura da Bíblia. Nos encontros, o Cardeal levantou questionamentos em relação à religião e ao mundo. Esses temas foram discutidos no livro, sempre apontando para a necessidade de modernização da Igreja.

Num mundo de constantes transformações, Martini defende a impossibilidade de regras tão rígidas serem mantidas, sendo necessário adaptá-las à nova realidade que vivemos. Essa seria também uma maneira de reaproximar os jovens da Igreja, já que eles são essenciais para as mudanças continuarem ocorrendo.

O Vice-Reitor da PUC-Rio para Desenvolvimento, Pe. Francisco Ivern Simó, que conheceu Martini em 75, em Roma, conta que o Cardeal tinha pensamento conservador, mas isso se modificou nos últimos 30 anos.

- Ele [Martini] mudou sua postura depois que passou a ter contato com os jovens e com os problemas de uma grande cidade, através da Pastoral de Milão. Isso transformou a vida dele -afirma Pe. Ivern.

Sobre as mudanças defendidas pelo Cardeal, Pe. Ivern diz que é preciso estabelecer diálogos.

- O mundo muda muito e a Igreja deve acompanhar essa realidade plural. Não se pode insistir em teses muito rígidas, mas é importante que os princípios não sejam abandonados - avalia.