Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 19 de maio de 2024


Cultura

Marcas são como ícones de consumo

Gisele Ferreira - aplicativo - Do Portal

18/08/2014

 Arquivo

Redes sociais, propagandas, comerciais e outros meios de difusão de uma marca influenciam na formação de um perfil consumista. Em palestra a estudantes de administração e comunicação na última quarta-feira (13), dentro da Mostra PUC, o coordenador do MBA de Marketing da PUC-Rio, o professor Luis Pessôa, do Departamento de Administração (IAG), pôs em pauta o poder da marca e como ela pode ser um dos principais agentes de uma sociedade de consumo.

De acordo com o especialista, que por 14 anos atuou como executivo de grandes empresas, as marcas criam enredos construídos através de ações de marketing buscando vínculos com seu consumidor. A partir de argumentos de apelo emocional, a intenção é que o cliente sinta-se integrado não apenas à marca e aos produtos, mas também aos valores com os quais a marca se sustenta e que compõem a narrativa criada por ela. Com isso, os gestores investem em formas de interação que buscam proporcionar uma experiência coletiva.

– A Lego faz vários eventos em que as pessoas são convidadas a montar legos gigantescos em estacionamentos. Famílias e pessoas aleatórias se reúnem para montar uma pecinha em uma grande construção coletiva. O que a Lego está fazendo é uma ação de marketing de comunicação: fazer com que as pessoas dividam socialmente esse valor de criatividade de construção. Isso é um evento de experiência com a marca – exemplifica o professor.

Quando a marca é mais importante que o produto

Pessôa também destacou que o fortalecimento de identificação do público com a marca é construído mais na experiência do dia a dia do que com um discurso midiático pronto. O professor falou sobre a valorização da marca em lugar do próprio produto:

– A pessoa que veste aquela marca no fundo está buscando status, e não exatamente a marca em si. É necessário entender o que há por trás da sua construção. Por isso acho importante a visão da marca como um discurso ancorado em ideologias que depois se transformam em narrativas e discursos.

Ao se identificar com os valores da marca, os consumidores se integram e criam afeto pela mesma. Assim, mesmo que inconsciente, priorizam na hora de escolher onde adquirir produtos, optando sempre pela marca que partilha dos mesmos valores.

– Acho que isso explica de maneira até bastante simples por que determinadas marcas se tornam ícones de consumo, porque na verdade elas refletem valores, e as pessoas se apropriam desses valores por meio dessas marcas.