Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 23 de maio de 2024


Cultura

Alunos da PUC têm poesias selecionadas em concurso

Mariana Totino - Do Portal

19/04/2013

Maria Christina Corrêa

Receita de macarrão instantâneo no meio de uma redação que tinha como tema a imigração; redações com erros ortográficos recebendo nota máxima no Enem; universitários escrevendo expressões como “egnorância” e “precarea” em respostas do Enade; uma argentina superando brasileiros em prêmio de proficiência em português. Nestes tempos em que a leitura e a familiaridade com a língua portuguesa se tornaram hábitos raros entre jovens, 300 estudantes de ensino médio e superior do Rio de Janeiro participaram de um concurso de poesia, com a chancela da Academia Brasileira de Letras.

O concurso, organizado pela Fundação Cesgranrio, teve 300 inscritos, dos quais 53 foram selecionados pelos acadêmicos Arnaldo Niskier e Ivan Junqueira para o livro Novos talentos da poesia. Seis alunos da PUC-Rio estão entre os jovens poetas selecionados: João Marcos Gasparian Cantanhede e Marianna Firme, de Comunicação Social; Lucas Noleto Rique Reis, de Ciências Sociais; Luciano Rosse Loureiro, de Administração; Ruberval José da Silva, de História; e Tatiana Cristina Costa Mendes, de Direito. O livro será lançado quarta-feira, 24 de abril, na sede da ABL, no Centro. Três mil exemplares serão distribuídos em escolas e bibliotecas públicas.

Marianna Firme de Oliveira (foto), 20 anos, estudante de jornalismo e estagiária do Portal PUC-Rio, já teve seu talento reconhecido em um concurso de contos quando ainda estava na 4ª série do Ensino Fundamental, e teve um texto seu publicado em um livro pela primeira vez:

– Tenho uma agenda em que escrevo as poesias, quando dá inspiração. Sempre gostei de escrever, mas não queria fazer faculdade de Letras. No jornalismo, encontrei a oportunidade de exercitar a escrita e ter um papel social mais forte.

Também aluno da Comunicação e estagiário da TV do Portal, João Marcos Gasparian Cantanhede, 19 anos, participou de outros concursos, mas é a primeira vez que tem um texto publicado. Ele descobriu o gosto pela escrita aos 15 anos e recebeu com surpresa a notícia de que havia sido selecionado:

Meu pai me falou do concurso e resolvi participar, mas sem expectativa. Até excluí, por engano, o email com o resultado. Até que ligaram perguntando se eu não tinha visto que fora selecionado, porque o prazo de entrega dos documentos estava acabando.Reprodução

Lucas Noleto Rique Reis, 24 anos, futuro cientista social e poeta “desde sempre”, foi avisado do concurso por uma amiga. Ele publica poesias no blog E Quem Sabe o que Tem pela Frente?, e este foi o primeiro concurso do qual participou. Também estreante em concursos, Tatiana Cristina cursa Direito na PUC, mas já fez Letras na UERJ. Ela escreve de vez em quando, "por prazer e distração". 

Mais velho da turma, Luciano Rosse Loureiro, 35 anos, que cursa o 5º período de administração, havia entrado no site da Cesgranrio para ler um edital de um concurso público e viu a propaganda do concurso de poesia. Resultado: não concorreu a cargo algum, pois não chegou a fazer a inscrição, mas em compensação teve sua poesia publicada.

– Nunca pensei em publicar as pretensas poesias que escrevo. Algumas delas tocam em assuntos bastante íntimos, desilusões, alegrias, tristezas e todos os outros sentimentos que vivi. Portanto, nunca achei que outras pessoas tivessem curiosidade de ler. A única pessoa que lê quase todas é a minha esposa (fonte de inspiração para muitas delas).

O secretário executivo do Centro Cultural da Fundação Cesgranrio, Leandro Bellini, conta que o interesse por um concurso de poesia superou as expectativas:

– O objetivo do concurso foi contribuir para a formação acadêmica desses estudantes, valorizar e despertar o interesse por esse estilo literário. Foi uma surpresa o número de inscritos. Serão realizadas outras edições e concursos também de crônicas e outros estilos – explica.

A primeira edição do concurso de poesias foi realizada no segundo semestre do ano passado. Na primeira etapa, três professores da fundação selecionaram os melhores 120 textos. A cerimônia de lançamento contará com a presença de todos os autores, que receberão uma cópia do livro. Sem delimitação de tema, os textos foram organizados por ordem alfabética, de acordo com o nome dos autores.

Entre os autores selecionados estão alunos de 12 universidades – UFRJ, Uerj, Instituto Federal Fluminense, UFF/Cederj, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, PUC-Rio, UniverCidade, Uerj/Faculdade de Formação de Professores, Universidade Veiga de Almeida, Universidade Candido Mendes, Unicarioca e Universidade Estácio de Sá – e 11 escolas: INSP/Instituto Nacional da Piedade, Colégio Euclides da Cunha, Colégio Notre Dame Ipanema, Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Centro Educacional da Lagoa (CEL), Colégio Único/Teresópolis, Sistema Elite de Ensino, São Bento, Keppler, Cefet Maracanã e Angloamericano Barra.

'O que sentimos'
Marianna Firme

Há segundos em que não nos sentimos aceitos
Há minutos em que não queremos ser vistos
Há horas em que queremos nos sentir acolhidos
Há dias em que queremos nos sentir amparados
Há madrugadas em que sentimos felicidade
Há manhãs em que queremos amizade
Há tardes em que queremos um pouco de fraternidade
Há noites em que queremos apenas solidariedade
Há semanas em que o nosso reflexo no espelho não é o que queríamos
Há meses em que o nosso lago interior produz uma imagem que não esperávamos
Há anos em que nossas vidas estão com uma carência que não desejávamos
Mas a todo o momento
O que apenas nós queremos
É amar e ser amados