Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 25 de junho de 2022


Esporte

Pilotis esportivo

Thiago Castanho - Do Portal

13/06/2008

O eco na voz do locutor era bastante característico e não deixava dúvidas. Estava no ar algum programa de rádio, audível em todo o térreo da PUC-Rio, em alto e bom som. Era a voz do apresentador Eraldo Leite, do programa Globo Esportivo, pelo segundo ano consecutivo gravado ao vivo nos pilotis do prédio Kennedy. Uma prece do padre Marcelo Rossi precedeu o início do programa. O mote foi comentar sobre os preparativos do jogo Botafogo x Corinthians que iria acontecer no estádio João Havelange, mais conhecido como Engenhão, às 20h30 daquela noite. O apresentador Eraldo Leite não deixou faltar cumprimentos aos professores da PUC-Rio que são seus colegas de profissão. E os alunos compareceram em peso, sentados diante do apresentador e formando uma platéia atenta e curiosa sobre os meandros do rádiojornalismo.

O programa também contou com informes sobre o trânsito carioca, que estava até bastante tranqüilo naquele dia. Exceto pelo comboio de 15 ônibus vindos de São Paulo, com torcedores do Corinthians, que adentraram o território carioca. O helicóptero da Rádio Globo acompanhou a chegada dos torcedores paulistas ao vivo.

Os espectadores fizeram também papel de comentarista. A repórter Lena Pereira entrevistava a platéia, que se formou para assistir ao programa, e perguntava sobre o jogo. As opiniões se dividiam basicamente entre uma minoria pró-Botafogo e uma maioria, de prováveis tricolores, vascaínos e flamenguistas, apoiando o Corinthians. Desta vez, a minoria venceria: o time do Corinthians acabaria perdendo por 2 a 1 do Botafogo.