Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 26 de junho de 2022


Cultura

Festival celebra reabertura da biblioteca do CCBB

João Pedroso de Campos - Do Portal

10/10/2012

 Arte: Carlos Serra

A reabertura da Biblioteca do Centro Cultural Banco do Brasil, fechada há dois anos para reformas, será comemorada com o Festival Literário do CCBB. Desta sexta até a próxima terça-feira (18), das 9h às 19h, uma programação extensa, com entrada gratuita, reunirá diversas matrizes artísticas, como escultura, música, teatro e, claro, a protagonista da festa: muita literatura.

O visitante poderá, por exemplo, contemplar as 36 miniaturas, em argila, de escritores como Nelson Rodrigues, Fernando Sabino e Carlos Drummond de Andrade. As peças do artista plástico Zé Andrade unem-se à cenografia da designer Mariana Grojsgold. Para a curadora do festival, Clarisse Fukelman, professora da PUC-Rio, a série de atividades realça "o roteiro mental, sensorial e afetivo" proporcionado pela literatura e, assim, contribui para a formação dos leitores:

– Assim buscamos propiciar uma aproximação maior com a experiência literária – completa.

Ao longo dos quatro dias de festival, escritores e artistas de diversas gerações participarão de debates, leituras e encenações que produzem um mergulho nos sabores da leitura. Na sexta-feira, às 18h, a mesa redonda composta pelo imortal Antonio Carlos Secchin, a jornalista Cora Rónai e o ensaísta Eucanaã Ferraz abordará o livro como patrimônio e a leitura como memória. No sábado, às 17, escritores entre 20 e 30 anos discutirão o futuro do livro na era da internet.

– Neste debate do segundo dia (Entre o texto e a tela), serão jovens criados na era da internet discutindo a internet e o livro. Mas imagino que este assunto seja exposto já na sexta, pela colunista de informática e leitora voraz Cora Rónai – prevê Clarisse.

A programação do domingo tende a reproduzir com fidelidade o "roteiro afetivo" a que se refere a curadora. Na mesa De pai (e mãe) para filhos, às 10h, o escritor Sérgio Santana e o filho dele, André Santana, conversarão sobre o estímulo à leitura com dois integrantes deste time que passa a bola da literatura de pé em pé (ou mão em mão) entre as gerações: a bisneta de Cecília Meireles, Gaya Correia, e o ator Mateus Solano, que também procura transmitir à filhinha o amor pela leitura.

– Será algo especial. Eles vão mostrar como se pode valorizar a leitura no seio da família. 

Além de Mateus Solano, outros atores participarão do FLIBB. Milton Gonçalves fará leituras de Machado de Assis, Guimarães Rosa e João Lima na mesa O livro, o amor e a cidade, também no domingo, às 17h. As leituras estão relacionadas à e ao Brasil. Figuras como Lampião e Mineirinho, “bandidos históricos”, como chama a curadora, serão mostrados "de uma outra maneira".

Beth Goulart e Julia Bernat discutirão, em Páginas que eu não conheço, na terça feira, às 19h30, com quantas personagens se faz uma atriz. Recorrerão a autores brasileiros – Carlos Drummond de Andrade e Clarisse Lispector – como fonte de reflexão.

Clarisse Fukelman afirma que a cidade conta com centros de vários tipos de arte, mas carecia de um centro cultural que dialogasse com uma boa biblioteca.

– Esta concepção de um centro de cultura que inclui uma boa biblioteca relacionada ao tipo de atividade desenvolvida por ele é muito importante à ideia de centro cultural. O cinema, as artes plásticas se nutrem das memórias escritas. Ter esses acervos num lugar em que este tipo de atividade acontece é algo especial.

Ela avalia que a sociedade demanda mais espaços como a Biblioteca do CCBB. A professora vislumbra, ainda, mais eventos como o festival, que convocam os apaixonados pela leitura e pela literatura a debaterem e construírem um espaço para os livros.

– Esperamos que haja mais eventos como esse, que foi muito cobrado pela sociedade. Quando fui convidar alguns dos participantes, eu tive retornos surpreendentes. O poeta Carlito Azevedo disse que esse festival e a reabertura da biblioteca são as melhores noticias do ano. – diz, bem humorada, a curadora do festival.

O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, no Centro.

Programação completa do Festival Literário do CCBB

12/10, sexta-feira

Exposição Na palma da mão, 9h (abertura)

13/10, sábado

Entre o texto e a tela, 17h

Improvisos poético-musicais, 18h30

14/10, domingo

De pai (e mãe) para filhos, 10h

O livro, o amor e a cidade, 17h

16/10, terça-feira

Palavras encadernadas, ideias nem tanto, 18h30

Páginas que não esqueço, 19h30