Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 26 de junho de 2022


Economia

TEDx debate ideias inovadoras no Jardim Botânico

Renan Rodrigues - Do Portal

21/08/2012

 Arte de Maria Christina Corrêa

O uso de células-tronco no combate ao envelhecimento humano, alimentação sustentável e a geração de renda são alguns dos temas a serem abordados em palestras do TEDx Jardim Botânico, que ocupa o Teatro Tom Jobim do Jardim Botânico na próxima quarta-feira, 22 de agosto, das 8h30 às 19h30 (confira a programação). Organizado por Bruno Magalhães, formado em Publicidade pela PUC-Rio, o evento propõe a interação entre participantes e palestrantes – o lema do encontro é “expressar, transformar, participar e surpreender”.

Pensada originalmente como uma conferência anual de tecnologia, entretenimento e design fundada em 1984 na Califórnia, o TED desde 2001 passou a ser uma instituição sem fins lucrativos para “difundir ideias”, tendo como palestrantes Bill Clinton, Paul Simon, Bill Gates, Bono Vox, Al Gore, Michelle Obama e Philippe Starck. Em 2007 surgiu o TEDx, organizando eventos de maneira independente em diferentes partes do planeta, sempre com o aval da TED. Anualmente são enviados dez pedidos para realização deste tipo de evento, mas apenas quatro licenças são concedidas em todo o mundo. As inscrições são gratuitas, e os palestrantes também não recebem cachê.

Este será o terceiro encontro no Rio de Janeiro. O primeiro aconteceu em 2010, no Planetário da Gávea. O TEDx Sudeste contou com nomes como Rodrigo Pimentel, ex-integrante do Bope e atual consultor em segurança pública, e Rodrigo Baggio, fundador do Comitê para Democratização da Informática (CDI), ONG que promove a inclusão social através da tecnologia.

Durante a Rio+20, realizada este ano, ocorreu, no Forte de Copacabana, a TEDX Rio+20. Inspiradas pelo universo sustentável da conferência ambiental, as palestras abordaram os aspectos social, ambiental e econômico. Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, foi um dos palestrantes. Falou sobre a oportunidade que o Rio de Janeiro vive com a Copa do Mundo e as Olimpíadas. A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, o artista plástico Vik Muniz e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, foram alguns dos presentes no encontro.

Palestras curtas e papo no intervalo

No Jardim Botânico, serão realizadas 16 palestras ao longo do dia, com duração de 18 minutos cada.

Estre os palestrantes estão a empreendedora Alice Freitas, fundadora da Asta, organização que trabalha com grupos femininos de produção artesanal comunitária, visando aperfeiçoar seus negócios; Marcos Caetano, que trabalhou em instituições financeiras como Itaú e Unibanco, com foco na gestão de pessoas e em sustentabilidade; e Tatiana Leite, vencedora ao lado do marido do prêmio iG Startups 2011, iniciativa que estimula a cultura empreendedora e apoia projetos inovadores no Brasil.

As palestras não têm perguntas. Segundo o organizador, esse modelo torna o encontro mais dinâmico:

– Recursos visuais são usados para tornar a apresentação ainda mais interessante.

Segundo Bruno Magalhães, a melhor experiência proporcionada consiste em gerar novos contatos, novas amizades. Experiência essa que o próprio organizador diz constatar:

– A amizade e a realização de novas conexões promovem uma experiência única. Quando fui à Califórnia participar de um TEDx organizado pela fundação, percebi que o TEDx ocorre no intervalo. Queremos explorar isso no TEDx Jardim Botânico.

Evento será transmitido na 102K

O evento ao vivo é limitado a 308 pessoas – a organização recebeu mais de mil pedidos de inscrições. Mas na PUC será transmitido, ao vivo, na sala 102 do Edifício Kennedy. O portal da Band exibirá as palestras pela internet.

Bruno Magalhães acredita que o grande diferencial do TEDx Jardim Botânico é o próprio espaço:

– Teremos excelentes palestrantes, mas acredito que a novidade seja o fato de ser no Jardim Botânico, um cenário maravilhoso.

Inspirados pelo lema "mudar o mudo motivando, inspirando e transformando a vida das pessoas, uma de cada vez”, organizadores e palestrantes não podem ganhar dinheiro com a TEDx:

– O diferencial de quem organiza o TEDx é a garra. Claro que a experiência ajuda, ao longo do caminho, a não errar.

Bruno conta que o interesse na organização de eventos começou ainda como aluno da PUC:

– Quando estava cursando a faculdade, todo mundo dizia: “Você precisa se preparar para o mercado do trabalho”. Organizei 25 eventos com grandes empresas, como Shell e Petrobras. Eu queria devolver essa possibilidade de aprendizado para os que viessem depois de mim – conta.

Embora a organização de todos esses eventos seja independente, o organizador da TEDx Jardim Botânico afirma que é possível aprender com a experiência de outras edições:

– Aprendemos com erros e acertos de outras edições para ganhar experiência na organização.

Bruno tem o desejo de organizar pelo menos mais uma edição da TEDx:

– Outros eventos estão programados, inclusive no Rio. Não podemos prometer, mas provavelmente haverá outro no Jardim Botânico no ano que vem.