Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2024


Campus

Historiadores ganham destaque em coleção da Editora PUC-Rio

Jorge Neto - Do Portal

13/09/2012

 Carlos Serra

O livro Os historiadores – Clássicos da história, vol.1 traz ao leitor uma perspectiva sobre os mais famosos historiadores que existiram, começando seu trajeto em 484 a.c, com Heródoto, indo até 1835, com Humboldt. Organizada pelo professor Maurício Parada, a coletânea de textos aborda os pensamentos, as formas de estudo e os métodos utilizados pelos historiadores selecionados.

– Procuramos autores que tenham feito trabalhos que definiram os campos da história. Historiadores que formaram um campo de discussões com temas, problemas e questões – explica o organizador.

Os 14 autores reunidos, em que pese a pluralidade das abordagens, foram organizados de forma cronológica, com o objetivo de transcrever o pensamento da época em que o historiador se encontrava, mostrando como cada período tem uma forma diferente e única de abordar a história:

– Optamos por organizar os historiadores em uma linha cronológica, em vez de separá-los por recortes temáticos. Essa abordagem, apesar de bem-vinda, poderia complicar o entendimento. Mas, mesmo com essa divisão cronológica, os tempos acabam se sobrepondo, o que faz autores de tempos diferentes dialogarem entre si – ressalta.

 Arquivo De acordo com Parada, isso contribui para os alunos perceberem o campo que estão estudando, e para os professores de vários seguimentos percebam como é a sua profissão.

– Os clássicos da história são aqueles que devem ser lidos – afirma.

Na introdução, o professor da PUC-Rio relata a dificuldade de encontrar material de fácil entendimento sobre os historiadores, fazendo com que “o consumo da memória pareça ter subvalorizado os historiadores”:

– Não é comum encontrar em livrarias ou bancas de jornais títulos genéricos sobre como entender o Historiador X em uma hora, ou uma obra introdutória ao grande projeto histórico de determinado autor. Os historiadores não se tornaram muito visíveis ao público – reflete Parada.

Um dos pontos altos do livro é o cuidado com que foram selecionados os pesquisadores que escreveriam sobre cada historiador. Houve uma preocupação de procurar pesquisadores que estivessem estudando sobre o autor, fazendo com que os textos ficassem mais completos e aprofundados.

– Não criamos um verbete nem um dicionário sobre cada um, mas mostramos as principais características, pontos de interesse e pesquisas de cada autor abordado – conta o organizador.

E o trabalho não para por aí. Com o objetivo de analisar os pesquisadores que mais contribuíram para o entendimento da história no mundo e no Brasil, o livro terá mais três volumes que completarão o estudo:

– O próximo acompanhará do século XIX até o início do século XX e tem lançamento previsto ainda para este ano. O terceiro lidará com historiadores do século XX, e o quarto explorará a trajetória dos historiadores no Brasil. Tomamos o cuidado de não incluir historiadores que ainda estejam em atividade e optar pelos que já tenham concluído suas obras até o início dos anos 80, para não interferir nos seus trabalhos – explica Parada.

O organizador espera que o livro possa ser de utilidade não só historiadores, mas para qualquer um que se interesse pela história.

– Fizemos um apanhado geral de vários autores e com isso marcamos algumas ideias. Primeiro, que não fosse um trabalho que pudesse ser utilizado somente por historiadores, mas visto por pessoas interessadas também. Um segundo interesse foi que o texto fosse útil para alunos e professores que trabalham com a história. É um livro que tem a ambição de ser uma obra de referência.