Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2024


Campus

Mostra PUC oferece 4 mil oportunidades a alunos

Amanda Reis, Caio Fiusa e Ligia Lopes - Do Portal

07/08/2012

 Arte: Carlos Serra

Suspensa no ano passado, a Mostra PUC, maior feira gratuita de estágios e oportunidades profissionais do país, volta ao campus embalada pela perspectiva de mais de 4 mil vagas para estudantes e jovens profissionais. As oportunidades serão oferecidas por aproximadamente 65 empresas, como TV Globo, Souza Cruz e Oi, cujos estandes deixam os pilotis e passam a ocupar três novos espaços no campus. Com o tema sustentabilidade, a 15ª Mostra PUC, entre 7 e 10 agosto, das 10h às 20h, reunirá também concursos de trabalhos acadêmicos, palestras sobre mercado, oficinas de reciclagem de lixo e até bicicletas "energéticas": as pedaladas vão gerar energia para carregar celulares e a maquete interativa que indica os principais pontos da universidade.

A feira receberá, nos três dias de atividades, cerca de 50 mil visitantes, estima o coordenador da Coordenação Central de Estágios e Serviços Profissionais (Ccesp), professor André Lacombe. Ele esclarece que, diferentemente de anos anteriores, quando a prioridade eram as vagas de estágio, "o foco principal, desta vez, serão as ofertas de emprego.

Distribuídos em três áreas do campus, num total de 3.000 m², os estandes acolherão empresas de diversos segmentos, como petróleo e gás, construção civil, comunicação, serviços. Abercrombie, Agência Binder e Construtora Sá Cavalcante integram a lista de estreantes.

A 15ª Mostra PUC ganhará o estacionamento ao lado da Vila dos Diretórios (Praça da Alegria), onde o estande do Departamento de Arquitetura, que completa 10 anos, se junta aos de várias empresas. Ali também será feito um experimento com bicicletas, no qual o público, ao pedalar, vai gerar energia para abastecer celulares e a maquete da universidade. Por meio desta maquete, que funciona num painel de led, o visitante poderá se orientar sobre os pontos no campus.

Ainda na mesma área, a tenda de uma livraria vai lançar e relançar obras de professores e alunos da PUC-Rio. Um dos lançamentos será o livro em comemoração aos 15 anos da feira e aos 30 anos do Unicom, projeto social criado por alunos e professores.

A feira também vai opcupar o estacionamento próximo à entrada da Rua Marquês de São Vicente. Esta área conhecida como Pátio Vermelho concentrará o maior número de tendas. Além dos estandes de empresas, acolherá a "praça de alimentação", oficinas de reciclagem de lixo e shows de MPB. Os grupos que se apresentarão ao longo dos três dias, como John Hermeto, Elisa Adder e Matheus von Kruger e Ricardo Imperatória, foram escolhidos, conta Lacombe, por uma votação no portal da CCESP.

Abertas ao público, as oficinas de reciclagem serão divididas em três frentes: o Núcleo de Estudo e Ação Sobre o Menor (Neam) coordenará o reaproveitamento de papel; o Instituto Gênesis, incubadora de empresas da PUC, o de pneus; e o Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente (Nima), o de garrafas pet e de bambu. O Nima comandará também palestras sobre conscientização ambiental. Um telão interativo, instalado no Pátio Vermelho, mostrará quantas árvores seria necessário plantar para que se compensasse desperdícios cotidianos. O cálculo levará em conta as informações dos visitantes sobre hábitos como tomar banho.

Igualmente associado aos esfoços rumo a práticas mais sustentáveis, a Casa Viva revela-se outro destaque da feira. O protótipo de uma casa totalmente sustentável, construído no campus da PUC-Rio, vai abrigar palestras sobre o assunto. Serão abertas ao público, que receberá mudas da Mata Atlântica.

– Nosso objetivo não é a quantidade de material reciclado que será produzido, e sim os princípios adquiridos pelos participantes – explica Roosevelt.

A sustentabilidade também será a protagonista do concurso de trabalhos acadêmicos. Os vencedores ganharão, em média, R$ 500, e terão os projetos expostos na entrada do prédio Kennedy.

Embora as oportunidades profissionais e as ações sustentáveis sejam as estrelas da Mostra PUC, haverá espaço para a utilidade pública. Os visitantes terão acesso a serviços médico, odontológico e jurídico, oferecidos pela Escola Médica, pelo Instituto de Odontologia da PUC (Iopuc) e pelo Núcleo de Prática de Direito, respectivamente.

– Também vamos colocar um lounge, uma espécie de cineclube, para mostrar filmes dos departamentos, como projetos experimentais – acrescenta Lacombe.

O professor lembra que a Mostra PUC foi criada com o objetivo de divulgar a imagem da universidade para o mercado, mas, com o tempo, as empresas acabaram se sobressaindo. Ele adianta que, neste ano, "o intuito é retomar a participação efetiva da universidade".

O estacionamento, vinculado à Vice-Reitoria Comunitária, abriga 812 vagas e vai perder 280, devido à feira. Para evitar transtornos, é preferível, durante a Mostra PUC, que professores e alunos usem o transporte público.

Confira a programação completa no site da XV Mostra PUC.