Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2024


Campus

Renovação marcará próximos três anos na Filosofia da PUC

Thaís Bisinoto - Do Portal

10/11/2011

 Jefferson Barcellos

Professora da universidade há cerca de 30 anos, Vera Bueno assume pela terceira vez o Departamento de Filosofia da PUC-Rio. Antes da cerimônia de posse, nesta quinta-feira, na sala da reitoria, ela conversou com o Portal PUC-Rio sobre prioridades e desafios do próximo triênio. A substituta da professora Irley Franco, com quem reveza o comando do departamento, pretende renovar o quadro de professores e incentivar o desenvolvimento de pesquisas, "para que o curso de Filosofia da PUC se destaque dos demais no estado do Rio". Nesta pequena entrevista, a nova diretora destaca também a importância de formar um "indivídio como um ser social, participante", o plano de estender o ensino à distância para a pós-graduação e o aumento da procura por licenciatura depois da introdução da filosofia no Ensino Médio.

Portal Puc-Rio: Quais são as principais metas para o Departamento de Filosofia?

Vera Bueno: Meu principal objetivo para o próximo triênio é ver o que podemos fazer dentro do departamento para que ele tenha uma especificidade dentro do estado do Rio de Janeiro. Existem cursos de filosofia na UFF, UFRJ, Uerj, na Rural. São quase todos, se não todos públicos. A PUC tem uma grande desvantagem nisso. Então temos que valorizar a qualidade de ensino, a estrtutura do campus, tudo que compense o que os alunos vão ter que investir aqui. Uma das formas de atrair os alunos é investir em projetos de pesquisa. Incentivar os professores para que façam isso. Não é que mudaremos nosso modo de trabalho, mas precisamos também observar que alunos estamos formando, que tipo de atividade essas pessoas vão exercer. Apesar de o curso de filosofia ser um curso de informação, é muito importante formar o indivíduo como um ser social, que participa.

Portal: O quadro principal de professores do departamento é relativamentente pequeno e alguns já estão se aposentando. Há planos para a contratação de novos professores?

Vera: Com certeza. O departamento tem que pensar na renovação de seus quadros. Nosso grupo de professores titulares está junto há quase 30 anos, ou mais, e somos apenas 12. Acabamos de conseguir autorização para contratar um professor, e ainda queremos contratar outro. 

 Jefferson Barcellos Portal: Com relação à qualificação dos profissionais do curso, é exigido deles constante especialização?

Vera: O CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) fazem avaliações constantes de nossos cursos, principalmente de pós-graduação. Para ter uma boa conceituação, os professores têm de produzir, ir a congressos, desenvolver pesquisas. Somos bastante estimulados, às vezes, pressionados por uma produção intelectual. Nesse sentido, não temos mais muito o que fazer. Todos nós já passamos por pós-doutorado no exterior, por exemplo.

Portal: O curso de filosofia da PUC-Rio mantém, há alguns anos, quatro estrelas na avaliação do Guia do Estudante, do grupo Abril. Na avaliação da senhora, o que falta para a cotação máxima (cinco estrelas)?

Vera: Temos o objetivo de tentar voltar para as cinco estrelinhas. Mas me preocupo para que isto aconteça como resultado de um real trabalho. A estrela é uma consequência. A gente não pode viver em função das estrelinhas, e sim do trabalho que temos de fazer. Todo o esforço que fazemos para nos destacarmos, não é de qualquer maneira. É uma coisa a médio prazo, um trabalho longo, de investimento. A gente gosta da estrelinha, mas não é só para ela que a gente trabalha.

Portal: Quais são os rumos do ensino à distância para o curso de filosofia da universidade?

Vera: Temos projeto de expandi-lo para a pós-graduação. A antiga diretora, Irley, fez um excelente trabalho junto ao professor do departamento Danilo Marcondes. O ensino à distância de filosofia começou quando ela assumiu o cargo. Acho que hoje já tem mais alunos inscritos do que o presencial, mas ainda está limitado às disciplinas básicas, como Introdução à Filosofia e História do Pensamento.

Portal: A obrigatoriedade do curso de filosofia para o Ensino Médio afetou o departamento, de alguma forma? O que a senhora acha desta medida?

Vera: Afetou, sim. O número da procura pela licenciatura aumentou muito na graduação. Antes, o interesse maior era pelo bacharelado. Acho que agora devemos dar uma atenção especial aos cursos de licenciatura, porque lidam com educação, e acredito que esta não se limite à universidade. Com bons professores no Ensino Médio, nossa educação pode melhorar bastante. A filosofia ajuda não só no sentido da informação, mas do pensamento, da autonomia, da reflexão.

Portal: A senhora assume a diretoria do departamento com algum desafio em particular?

Vera: Assumir um cargo desses é sempre um desafio. Já o assumi antes, mas eu era outra pessoa há oito anos, e o departamento também era outro. Acho que os desafios não são pessoais. Claro que eles dependem de você, há uma responsabilidade. Mas o desafio é também como lidar com os outros.