Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2024


Campus

Apagão no Rio prejudica estabelecimentos da PUC

Caio Lima e Igor de Carvalho - Do Portal

05/08/2011

 Lucas Terra Após a queda de luz que ocorreu hoje, entre 12h e 13h15, em alguns bairros do Rio de Janeiro – pelo menos 12, principalmente nas Zonas Norte e Sul –, alguns dos principais estabelecimentos de comida da PUC-Rio contabilizam seus prejuízos. Entre eles, o pior aconteceu na Casa da Empada, no Edifício Cardeal Leme, que trabalha muito à base de entregas na Gávea e até as 14h ainda estava sem linha de telefone decorrente do apagão. Segundo a dona do estabelecimento, Cleonice Cunha, os danos não pararam por aí:

– Além da falta de linha para receber os pedidos, todas as máquinas que aquecem os salgados são elétricas, então, ficamos sem mercadoria para vender até mesmo dentro da PUC.

No restaurante Gourmet do Campus o problema ficou por conta das máquinas de cartões de crédito e débito e pela chapa, que ficaram inutilizáveis durante 40 minutos. A gerente, Márcia Turetta, lamenta o horário em que ocorreu a queda de luz:

– No almoço, a maioria de nossos clientes paga com cartão e tiveram que ir embora devido à falta do aparelho. Muita gente também opta por comer sanduíches, sem a chapa o prejuízo foi enorme.

 Lucas Terra O Couve Flor, outra opção do campus, também apresentou problemas com os equipamentos elétricos. Durante o apagão, a chapa e o liquidificador não funcionaram, deixando a casa impossibilitada de servir produtos grelhados e sucos aos clientes. Segundo a proprietária, Severina de Oliveira, a Raminha, o prejuízo só não foi maior graças à utilização de um equipamento que manteve as máquinas de cartão de crédito:

– Pelo menos nossas máquinas de cartão continuaram funcionando, por conta do no break específico para esse tipo de aparelho. Caso contrário, teríamos de fechar.

Na loja de fotocópias Cópias Digitais, no Leme,  não houve danos nas máquinas, que voltaram a funcionar normalmente quando a luz foi reestabelecida. No entanto, o gerente Yago César, relata que no momento da queda cerca de oito pessoas estavam usando o serviço do local e tiveram que sair com trabalhos pela metade.

Outros locais da PUC, como bibliotecas setoriais, D.A.R., Fast Way, R.D.C. e Prefeitura do Campus não relataram nenhum tipo de maiores prejuízos aos seus serviços.