Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2017


Opinião do Professor

EUA: jornais perdem o bonde do avanço da publicidade digital

Arthur Ituassu* - aplicativo

29/04/2014

 Arte: Lucas Sereda

Relatório divulgado no início do mês (10/04/2014) pela organização Interactive Advertisement Bureau (IAB), que reúne mais de 600 empresas de mídia e tecnologia, mostra que, em 2013, o investimento em anúncios na internet ultrapassou pela primeira vez aquele feito na TV aberta nos Estados Unidos. Com um crescimento de 17% em relação a 2012, o valor gasto pelo mercado americano com anúncios no ambiente digital foi de US$ 42.8 bilhões, contra US$ 40.1 bilhões investidos na TV aberta.

O fenômeno confirma uma tendência de crescimento exponencial do investimento em anúncios na internet, que já havia ultrapassado em 2012, nos Estados Unidos, os recursos desse tipo alocados na mídia impressa (jornais + revistas). Como ressalta o especialista Ken Doctor, do Nieman Journalism Lab, o valor gasto com anúncios no ambiente digital é hoje mais que o dobro daquele direcionado à mídia impressa americana: US$ 42.8 bilhões contra US$ 18 bilhões.

O gráfico abaixo, produzido pela IAB, mostra o desenvolvimento histórico recente do investimento em anúncios por mídia nos Estados Unidos.

Como se vê no gráfico, entre 2005 e 2013, o investimento em anúncio dedicado aos jornais impressos caiu de mais de US$ 45 bilhões para menos de US$ 20 bilhões, enquanto aquele voltado para o ambiente digital cresceu de pouco mais de US$ 10 bilhões para quase US$ 50 bilhões. No entanto, além de verem reduzida de forma expressiva sua fatia no mercado anunciante, os jornais americanos não têm se beneficiado do boom digital publicitário recente nas suas versões online.

Segundo Ken Doctor, com base em um relatório de 2013 da Newspaper Association of America (NAA), os anúncios digitais em jornais somaram somente US$ 3.42 bilhões do total de US$ 37.59 bilhões de renda gerada pelos periódicos nos Estados Unidos no ano passado, com um percentual de crescimento de apenas 1.5% em relação a 2012. De fato, os números mostram que os jornais têm ficado somente com algo em torno de 8% de todo o gasto do mercado americano com anúncios digitais.

É claro que os dados relativos ao ambiente midiático nos Estados Unidos devem ser relativizados. Pesquisas recentes mostram que a televisão têm ainda uma influência muito forte no contexto brasileiro. No entanto, a se confirmar a tendência, percebe-se que há pela frente um outro grande desafio às empresas de jornalismo, além da competição do conteúdo produzido e compartilhado na internet, o de se tornarem atraentes ao investimento em publicidade no ambiente digital.

*Ituassu é coordenador de Jornalismo do Departamento de Comunicação da PUC-Rio e doutor em Relações Internacionais pelo IRI.