Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 29 de maio de 2017


Meio Ambiente

Planeta crescerá uma cidade por semana até 2050

Patrícia Côrtes e Rodrigo Serpellone - Do Portal

14/06/2012

 Jefferson Barcellos

"O século XXI é o século das cidades. Elas precisam parar de ser tão consumidoras". O alerta da diretora da Associação de Governos Locais pela Sustentabilidade, Susanne Saltz, resume a visão dominante no debate sobre a relação entre Ambiente urbano e bem-estar, ontem, no Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação para Desenvolvimento Sustentável . Reunidos na PUC-Rio, especialistas discutiram os desafios urbanos para a promoção de qualidade de vida e saúde. 

Segundo Xuemei Bai, professora de Ambiente Urbano e Ecologia Humana da Universidade Nacional da Austrália, se o crescimento populacional do planeta continuar no ritmo atual, teremos o equivalente a “uma nova cidade de um milhão de pessoas a cada semana até 2050”. Ordenar e equilibrar a expansão demográfica revelam-se, portanto, essenciais para garantir um ambiente urbano sáudável:

– Quanto maior a cidade, maior o número de pessoas com doenças infecciosas e respiratórias – observou ela.

Embora concorde que a melhora estrutural das cidades seja necessária para uma vida com “menos carbono e mais saúde”, Anthony Capon, professor de Saúde Pública da Universidade de Canberra, também da Austrália, acrescenta que as mudanças de hábitos revelam-se igualmente importantes:

– O bem-estar vai depender também de mudanças de hábitos individuais. O número de obesos, por exemplo, vai diminuir se optarmos por alimentos que vêm da fazenda direto para o nosso prato – exemplificou o pesquisador, na reunião.

Já Koichi Yamada, professor de Sistemas de Informação da Universidade de Tecnologia do Japão, sugere usarmos a tecnologia como aliada. Proposta apoiada pelos demais participantes do debate: o secretário de Ciência da Universidade da Mongólia, Chuluun Togtokh, o professor Dov Jaron, membro executivo do International Council for Science (ICSU) e o imunologista Indira Nath, da Academia de Ciência da Índia. Eles reforçaram que a criação de um espaço comprometido com o bem-estar e a preservação ambiental exige uma coordenação de esforços públicos e privados, desde a melhor melhor estruturação dos transportes de massa até comportamentos como a reciclagem de lixo domiciliar.