Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 17 de outubro de 2017


Campus

Interdisciplinaridade é trunfo para o futuro profissional

Bárbara Chieregate, Carolina Ernst, Mariana Bispo e Paula Araripe - Do Portal

10/08/2015

Paula Araripe

As profundas transformações pelas quais passa o mercado de comunicação abre novas oportuniaddes, impõe novas exigências, e a qualifação segue preponderante para contemplá-las. Assim destacou o coordenador do curso de Jornalismo da PUC-Rio, Arthur Ituassu, ao receber os novos alunos na sexta-feira passada. “Apesar da crise, a quantidade de trabalho ainda é muito grande”, ponderou o jornalista, também doutor em Relações Internacionais pelo IRI/PUC. A apresentação integrou a série de  atividades reunidas na tradicional recepção aos calouros. Organizado pela Coordenação Central de Graduação (CCG), o Meu Primeiro Dia na PUC coordenou apresentações formais da universidade, visitas aos departamentos e uma missa de Ação de Graças na Igreja Sagrado Coração de Jesus.

A interdisciplinaridade, a filosofia cooperativa e os avanços de capacitação para a atender novas demandas profissionais foram destacados por coordenadores e decanos nas boas-vindas aos universitários recém-chegados. Uma das responsáveis por apresentar o Departamento de Comunicação Social, a coordenadora de Publicidade e Propaganda, Tatiana Siciliano, ressaltou a importância da aliança entre reflexão teórica e prática:

Paula Araripe

– É essencial oferecer ferramentas para que os alunos possam, como se diz, pensar fora das caixas e construir as próprias ferramentas a partir daquilo que foi dado como argamassa para a reflexão. A disponibilidade de estágios aqui no próprio Departamento faz com que os alunos possam largar à frente no mercado de trabalho.

Com o objetivo fornecer subsídios para os novos alunos se estruturarem na universidade, o Meu primeiro dia na PUC representa, nas palavras do decano do Centro de Ciências Sociais (CCS), Luiz Roberto Cunha, "o início de um novo projeto de vida". Ele ressaltou também a importância de um campus integrado. O relacionamento do aluno com outros departamentos, argumentou Cunha, representa "um diferencial na formação do conhecimento do futuro profissional".

– Fazemos todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão no campus da Gávea. Logo os novos alunos percebem a importância de ter um campus integrado com departamentos de graduação e pós-graduação. A interdisciplinaridade que a PUC oferece é um ponto forte e faz toda diferença no mercado de trabalho. 

 Paula Araripe  

O calouro de Comunicação Social Felipe Vieira, de 19 anos, afirma ter escolhido a universidade pelas melhores estruturas que ela fornece aos alunos: “Escolher a PUC foi uma decisão fácil, mas o que mais me motivou foi saber que aqui encontrarei uma das melhores estruturas laboratoriais.”

O ginásio do campus foi o primeiro cenário da recepção aos calouros. O diretor do Departamento de Geografia, Dr. Augusto César Pinheiro, deu as boas-vindas aos novos alunos do Centro de Ciências Sociais (CCS). Após assistirem a apresentação tradicional integrada aos calouros de outros departamentos, os alunos de comunicação social tiveram a oportunidade de aprender mais sobre suas áreas e tirarem dúvidas com professores do setor. Os coordenadores de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, Arthur Ituassu e Tatiana Siciliano, e a coordenadora adjunta do Programa de Pós-graduação em Comunicação Social Andrea França Martins falaram sobre o curso de Comunicação Social, intercâmbio, pesquisas de iniciação científica e entre outros assuntos.

Comunicação Social e o Mercado de Trabalho

Agências publicitárias tradicionais, cada vez mais, enxutas. Profissionais mais multifuncionais. O digital ganhando corpo e as mídias tradicionais funcionando como complementares. De acordo com Tatiana Siciliano, o departamento busca pensar em como novos assuntos podem ser integrados ao curso: “trazemos palestrantes ou colocamos novos conteúdos dentro das próprias disciplinas, apontando outros caminhos que não sejam só técnicos e formais.” Com o mercado da Comunicação Social em amplo processo de mudança, a coordenadora de publicidade e propaganda aposta no empreendimento e aponta uma deficiência no setor publicitário carioca:

– A questão é empreender. Pensar no diferencial e no que se destacará no mercado. Essas demandas estão, cada vez mais, sendo solicitadas, mas existe uma lacuna de profissionais qualificados a trabalhar e captar grandes eventos, aproveitando esse DNA turístico da própria cidade do Rio de Janeiro e fazendo com que isso vire um negócio. Nosso objetivo é capacitar nossos alunos para suprirem essa demanda no mercado atual.

 Paula Araripe

Na palestra aos calouros de comunicação, Arthur Ituassu destacou a “transformação absoluta” que a Comunicação sofreu nos últimos dez anos. “Essas mudanças aumentaram as possibilidades de trabalho na área, mas dificultaram muito as possibilidades de empregos,” analisou. Ituassu também citou o empreendedorismo digital como um mercado ainda não explorado no Brasil:

– Ainda não temos um site de notícias da Gávea, por exemplo. Nos Estados Unidos já existem muitos, o chamado empreendedorismo digital. Na minha época a opção era ir para redação, hoje tem o profissional de comunicação, que não é nem jornalista, publicitário ou cineasta. Você pode ser, mas não vai trabalhar como. Essa é uma nova área da comunicação que tem um potencial enorme de trabalho.

Assim como Tatiana Siciliano, o coordenador de publicidade e propaganda acredita que a possibilidade de explorar novas áreas do mercado de trabalho está aliada ao embasamento teórico: “o mercado muda muito rápido, e se o profissional não tiver uma formação que permita a capacidade de adaptação, fica para trás”. O futuro publicitário Felipe Vieira acredita estar preparado para encarar o mercado de trabalho exigente e ressalva:

– Sei que o mercado de trabalho para o publicitário está difícil hoje em dia, mas isso não me desmotiva. Acredito que com esforço e dedicação estarei preparado para me tornar um bom profissional e ser incluído no mercado. Espero que o curso me proporcione um aprendizado e um amadurecimento profissional.