Projeto Comunicar
PUC-Rio

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Rio de Janeiro, 27 de março de 2017


Antigos Alunos

Um craque polivalente

Kaio Almeida - Do Portal

22/01/2009

Formado em 2002, o ex-aluno Pedro Trengrouse fez o curso de Direito nos cinco anos do tempo regulamentar. O CR acima de 8,0 surpreende pelas múltiplas atividades em que ele se dedicou durante esse tempo: craque em diversas posições, ele foi presidente do Centro Acadêmico de Direito (CAEL), cursou disciplinas de Comunicação, empolgou-se pelo Direito Desportivo – área em que depois se especializou no curso de mestrado criado pela FIFA, na Europa.

Numa época em que o movimento estudantil vivia um grande marasmo, ele se juntou ao grupo PUC 2000, que prometia trocar a discussão da conjuntura internacional pelas questões mais próximas dos alunos.

– A gente buscou um movimento estudantil mais realizador, empreendedor. Dizíamos que se 1% dos alunos realizassem algum projeto, nós teríamos uma grande quantidade de projetos acontecendo simultaneamente, conta Pedro.

A prática da política estudantil foi coerente com a participação partidária em que se envolveu desde aquela época.

– A minha intenção sempre foi participar dos processos políticos, que são os processos de decisão, de influência. Poder participar significa contribuir para que o melhor resultado seja alcançado.

Atualmente assessor do presidente do Flamengo, Pedro também presta serviço ao Ministério dos Esportes em questões relacionadas à Copa do Mundo em 2014, e ao projeto de alteração da Lei Pelé que tramita no Congresso Nacional. E ainda advoga em ações específicas, como o caso dos jogos em altitude em que defendeu os interesses de vários clubes: Flamengo, Fluminense, Cruzeiro, São Paulo e Santos, que enfrentaram esse problema na última Copa Libertadores da América.

Mas, afinal, por qual time torce o ex-aluno Pedro Trengrouse? Tricolor de coração, ele confessa que hoje se equilibra entre o time de sua primeira juventude e o clube que aprendeu a respeitar pela grandeza:

– Não tem como não torcer pelo Flamengo. É o time de maior torcida do mundo. Nada ali é pequeno.

O flamenguista Márcio Braga, presidente do clube, é até mais enfático:

O Pedro era torcedor do Fluminense, (rá, rá, rá...). Acho que agora ele já subiu de um estágio na vida, não é? Mas aqui, não contratamos nossos profissionais por serem da torcida do Flamengo. Contratamos pela competência.